Biodiversidade no Jardim Botânico de São Paulo

Autor:

30 set , 2014  

bestday-biodiversidade-Jardim-Botânico

Toda cidade tem um jardim botânico para os cidadãos. Seja ele pequeno ou grande são importantes espaços multiculturais para a preservação, valorização e difusão da fauna e flora.

Atualmente, os jardins botânicos têm um papel importante na conservação da biodiversidade e na sensibilização do público sobre a utilidade e o valor dos recursos vegetais para a vida da Terra. Por essa razão que eles integram técnicas de conservação, como a “ex-situ” que faz a conservação de plantas fora de seu ambiente que é bem tradicional em jardins botânicos e a “in-situ” que busca preservar as plantas em seu ambiente, permitindo, assim, a continuidade de seus ciclos biológicos e processo evolutivo. Com essas duas modalidade de conservação, implica numa abordagem multidisciplinar que envolve diferentes áreas da ciência, onde a educação ambiental destaca-se nos jardins botânicos.

O Jardim Botânico de São Paulo age da mesma forma. Localizado no bairro da Água Funda, na Zona Sul da cidade e estado de São Paulo,  foi construído no interior do Parque Estadual Fontes do Ipiranga, uma zona de preservação da Mata Atlântica, ocupando uma área de 360.000 m² aproximadamente. Desde 1893, esta região é protegida com o intuito de preservar as nascentes do Rio Ipiranga e a área da Mata Atlântica. Mas só em 1938 que o departamento de Botânica foi oficializado e o jardim começou a ser preservado juntamente com o Parque Estadual Fontes do Ipiranga.

bestday-Jardim-Botânico-Sao-Paulo

Lazer e biodiversidade no jardim da cidade

Com um acervo de conservação importante, o Jardim Botânico de São Paulo abriga espécies endêmicas e em risco de extinção. São aproximadamente  70 espécies de liquens, 1.000 espécies de algas microscópicas de água doce, mais de 400 espécies de fungos, 130 espécies de pteridófitas, cerca de 1.200 espécies de fanerógamas, sendo assim um total de quase 3.000 espécies de seres vivos, além de uma fauna relativamente rica.

A biodiversidade está presente em todos os espaço, inclusive o Jardim Botânico de São Paulo faz exposições  e visitas guiadas para conhecer todos os seus espaços.

Respeito à natureza

O compromisso e respeito à natureza são primordiais. Dessa maneira, ao visitar o Jardim Botânico de São Paulo é necessário seguir algumas normas de conscientização e educação.

Dentro de toda a área conservada não é permitido entrar com animais, bolas pequenas ou grandes, skates, patinetes, pipas e bicicletas. Tudo isso é simplesmente para respeitar o hábitat dos animais que podem ser encontrados no local. Fazer muito barulho também nã é legal, como alimentar os animais, já que cada animal tem sua dieta própria e qualquer tipo de alimento dado pode causar problemas de saúde.

O respeito à natureza preza apenas olhar e admirar, ou seja, colher flores, folhas, frutos ou qualquer material e até mesmo arrancar ou danificar plantas é totalmente proibido.

Agora, tirar fotos, filmar sua visita sem uso para fins lucrativos é totalmente permitido, como também fazer piqueniques, no entanto, usando do bom senso jogando os resíduos nas várias lixeiras espalhadas pelo jardim.

Você conhecerá todo o jardim em aproximadamente 3 horas. Vale a pena ir com roupas confortáveis, levar filtro solar, boné, capa de chuva ou guarda-chuva dependente do dia.

Informações:

Av. Miguel Estéfano 3031 – São Paulo

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO: De Terça a Domingo e feriados: das 9hs às 17hs. Fechado: sexta-feira Santa, 25 de dezembro e 1º de janeiro.

HORÁRIO DAS VISITAS MONITORADAS: Manhã: início às 9hs e Término ao máximo ás 12hs. Tarde: início ás 14hs e Termino no máximo às 17hs. Duração da monitoria: de 2 a 3h

Últimas Posts

The following two tabs change content below.
Brasileira de São Paulo, professora de português em Buenos Aires e jornalista. Amo viajar, conhecer lugares e suas culturas. "Para viajar basta existir." - Fernando Pessoa

Últimas Posts Flávia Lanzoni (Ver todos)

Brasil, São Paulo

,